Imagem: Anthony Quintano from Honolulu, HI, United States, CC BY 2.0 , via Wikimedia Commons

Os planos da Meta de ampliar ainda mais os negócios na indústria de realidade virtual com a aquisição da empresa de Realidade Virtual Within Unlimited e seu respectivo aplicativo fitness Supernatural foi frustrada pela Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês), agência responsável pela aplicação da lei antitruste civil (não-criminal) e promoção da proteção ao consumidor nos Estados Unidos. Segundo o órgão, o acordo prejudicaria a concorrência e violaria as leis antitruste no país.

A queixa contra a holding controladora do Facebook, Instagram e WhatsApp, e o seu respectivo proprietário Mark Zuckerberg, foi apresentada nesta quarta-feira (27), no tribunal federal em San Francisco.

FTC bloqueia aquisição de empresa de VR e aplicativo fitness pela Meta; entenda

Imagem: Tecmasters/Within

De acordo com os reguladores, a Meta já é player-chave “em qualquer nível no setor de realidade virtual”, visto que concentra um conjunto de produtos líderes, como dispositivo, loja de aplicativos, além de estar entre as sete mais empresas mais bem-sucedidas do setor e um app entre os mais baixados de todos os tempos.

O órgão acredita que ao tentar adquirir ilegalmente um app de fitness dedicado, Meta e Zuckerberg planejam expandir esse império do VR, com a campanha iniciada em 2014, com a aquisição da fabricante de fones de ouvido Oculus VR.

A partir de então, headsets Quest têm se tornado fundamental no espaço de VR e também nos resultados financeiros da empresa. Nos Estados Unidos, além do gadget ser o mais vendido, a Quest Store, com mais de 400 apps disponíveis, se tornou líder no país, lê-se no documento.

A decisão de bloqueio da aquisição foi apertada: por 3-2, com aprovação dada pela presidente Lina Khan e dois outros comissários democratas. Dois republicanos votaram contra.

Metaverso: a monetização de todo comportamento humano

Meta rejeita reivindicações da FTC

Em uma declaração, a Meta afirma que “o caso da FTC é baseado em ideologia e especulação, não em evidência”. “Ao atacar este acordo… a FTC está enviando uma mensagem arrepiante a qualquer um que deseje inovar na VR. Estamos confiantes de que nossa aquisição da Within será boa para pessoas, desenvolvedores e para o espaço VR”, defendeu.

FTC bloqueia aquisição de empresa de VR e aplicativo fitness pela Meta; entenda

Imagem: askarim/Shutterstock.com

Ampla ação antitruste

Além de aplicar uma restrição temporária e uma liminar provisória contra a aquisição, Zuckerberg ainda pode enfrentar futuramente uma ordem de cisão forçada das empresas de mensagens que adquiriu em anos anteriores — Instagram e WhatsApp —, ou uma reestruturação. A Comissão acredita que a holding de Zuckerberg é um monopólio envolvido em conduta anticompetitiva.

“Este é o primeiro desafio da agência para uma grande fusão de tecnologia, e representa seu novo compromisso de proteger a concorrência leal nos mercados digitais nascentes. Os efeitos da aquisição pendente da Within pelo Facebook… reduziriam a inovação e a concorrência em um setor que está apenas começando”, disse Krista Brown, analista sênior de políticas do Projeto American Economic Liberties, em uma declaração.

Planos da Meta com a realidade virtual e aumentada

No documento contra o acordo com a Within Unlimited, a FTC cita um trecho de e-mail datado de 2015, no qual Zuckerberg diz para executivos-chave do Facebook que a sua visão pessoal para “a próxima onda de computação” será o controle de aplicativos em conjunto com a plataforma na qual eles são distribuídos. Como uma parte da estratégia-chave, ele diz que a empresa deve ser “completamente onipresente em aplicativos destrutivos”, os quais provam o valor da tecnologia.

FTC bloqueia aquisição de empresa de VR e aplicativo fitness pela Meta; entenda

Imagem: Eugene Capon/Pexels

Os planos da Meta de expansão no setor de VR são inegáveis. O território emergente recebe injeções maciças de investimentos desde a compra da Oculus VR, há oitos anos. Desde então, sete estúdios mais bem-sucedidos de desenvolvimento da tecnologia foram adicionados ao controle da Meta, a aquisição de uma plataforma com um dos maiores catálogos de conteúdo de realidade virtual de primeira viagem do mundo só aumentaria ainda mais as opções oferecidas de serviço, diminuindo a possibilidade de concorrência entre os pares desse mercado.

 

Via AP News

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.