Imagem: Tina Hartung/Unsplash

A Meta, empresa dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, decidiu banir do Facebook um deepfake do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. O deepfake é um vídeo falso criado com ferramentas online como aplicativos ou sites. O vídeo pode ser construído a partir de uma foto e imitar a voz em um discurso falso.

O Facebook já havia anunciado que iria banir os vídeos do tipo em 2020. O vídeo tinha um discurso falso que pedia aos ucranianos que se rendessem.

O anúncio da remoção foi feito pelo diretor de política de segurança da Meta, Nathan Gleicher, no Twitter. Nas respostas do tweet, usuários da rede denunciam outros vídeos, alguns com discursos cômicos e fantasiosos.

Deepfake chegou a ser exibido em canal de TV da Ucrânia

Gleicher afirmou que o deepfake removido foi compartilhado de um site que o Facebook sabia ser “comprometido”. O diretor publicou ainda trecho da política contra manipulação de mídia do Facebook.

O vídeo, que foi classificado como mal feito, passou até em um canal de TV da Ucrânia que teria sido hackeado. O próprio Zelensky indicou em seu Instagram que o vídeo era falso.

Há suspeita de que o vídeo possa ter tido origem na Rússia, o que faria com os deepfakes sejam a última arma ainda não usada na guerra, de acordo com o Engadget.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.