Além de ter anunciado oficialmente sua mudança de nome de Facebook para Meta, a empresa comandada por Mark Zuckerberg também revelou no evento Connect, na última quinta (28), como espera que as pessoas interajam com suas iniciativas de realidade aumentada: por meio de um dispositivo neural no seu pulso.

Meta, Facebook e o futuro neural

Ainda quando se chamava Facebook, a companhia já tinha dado uma prévia de como queria facilitar a interação com interfaces virtuais e de realidade aumentada. Na época, o Project Aria utilizava um pequeno botão físico para fazer isso. Agora, tudo mudou.

Mais tecnológico e – por que não – futurista, o novo protótipo da Meta é uma pulseira que serve como interface neural para o projeto, conectando a mente do usuário a telas reais ou virtuais. Basta mexer as mãos ou realizar gestos para fazer a navegação.

fczi9egx0aao73i

Reprodução: Cnet

O dispositivo é muito semelhante a uma pulseira desenvolvida pela Thalmic Labs em 2015, que rendeu à empresa uma aquisição pela Google no ano passado. A proposta também parece ser a mesma: utilizar sensores para traduzir sinais neurais em ações digitais.

A diferença, segundo o vídeo de apresentação do antigo Facebook, é que o novo gadget da Meta também traz um conjunto de câmeras que conseguem identificar objetos reais no ambiente ao seu redor e reproduzi-los na realidade virtual ou aumentada.

Esses itens, então, podem ser visualizados por meio dos headsets da companhia e manipulados nesse cenário com comandos dados pelo dispositivo neural.

Espere sentado, por favor

Toda a proposta do Project Aria e de sua interface de conexão neural, aliada à realidade aumentada, parece ser boa demais para ser verdade, certo? E é isso mesmo. Embora o projeto esteja sim em desenvolvimento e seja um produto real de Zuckerberg, você não deve esperar por ele tão cedo.

fczi2jixsaimadm

Reprodução: Cnet

A ideia da Meta – como era com o Facebook – é simplesmente gerar buzz em torno do assunto por meio de uma prova de conceito bem interessante. O próprio CEO da empresa diz que ainda falta pelo menos mais um ano para que a empreitada possa entrar em um novo estágio, que ainda não é o final.

Portanto, pode se empolgar com a brincadeira, mas tenha paciência, ok?

Fonte: Cnet

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *