A segunda maior criptomoeda do mercado entrou para a história. Na madrugada desta sexta-feira (29), o Ether (ETH), da blockchain Ethereum, atingiu a marca recorde de US$ 4.400 (aproximadamente R$ 24.816, em conversão direta). A marca inédita até então havia sido atingida em maio, quando o ativo chegou a US$ 4.379.

Vale lembrar que apesar do crescimento acentuado do Ether desde o ano passado — assim como foi o caso do bitcoin (BTC) —, a moeda digital iniciou 2021 na casa dos “singelos” US$ 383. Ambas as criptomoedas continuaram crescendo nos primeiros meses, até a chegada do balde de água fria do mercado.

Isso porque tanto o bitcoin quanto o Ether observaram seus preços caírem em maio, depois que diversas autoridades da China passaram a reprimir as criptomoedas, incluindo a mineração, em seu território. Em junho, o preço da segunda maior moeda digital do mundo havia caído para menos de US$ 1.800.

Apesar das restrições e das atenções voltadas aos malefícios ambientais destes ativos, a criptomoeda voltou a crescer desde então, também sob influência da alta do bitcoin. Aliás, a aprovação do ETF (Exchange Traded Funds) do BTC já havia impulsionado o valor do ETH na semana passada, que agora foi coroado com uma nova marca inédita.

O que explica a subida do Ether?

Desvendar altas de moedas digitais nem sempre é tarefa fácil, mas ao que parece, o novo crescimento tem dois fatores específicos. O primeiro deles é o enorme volume da criptomoeda Shiba Inu — aquele do meme do cãozinho, lembra? Ela é apenas uma das diversas altcoins (moedas alternativas), construídas na rede Ethereum.

Embora o bitcoin seja mais reconhecido, sua função limita-se a ser um ativo especulativo. Em contrapartida, a rede Ethereum é preferida por desenvolvedores para a construção de NFTs (espécie de selo para certificar a originalidade de um ativo) e altcoins. Logo, a alta do Shiba Inu acaba influenciando a rede como um todo, inclusive o Ether.

O outro fator é a implementação de uma atualização da rede, que tornará a cunhagem de novas moedas muito mais eficientes em termos de energia. E com ela, a expectativa é de que a blockchain torne-se ainda mais visada, seja para projetos NFT ou para jogos play-to-earn (“jogar para ganhar”), por exemplo.

O Ether agradece.

Fonte: CNET

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *