Imagine escrever no ar para mandar mensagens rápidas. Para quem usa smartwatches, essa realidade está mais próxima. Um estudo publicado na IEEE Transactions on Mobile Computing descreveu a tecnologia, chamada de AirText.

O professor Wei Dong da Faculdade em Ciência da Computação da Universidade Zhejiang na China liderou a descoberta. Para o professor, o AirText traz a vantagem de criar texto a partir de tecnologias já existentes no smartwatch como os acelerômetros, giroscópios e magnetômetros.

Escrever no ar é bem mais fácil do que compor uma mensagem na telinha pequena do relógio inteligente. Recursos de previsão de texto e texto inteligente podem ajudar também a agilizar a escrita da mensagem.

Em vez dos mecanismos de fala para texto, que podem ser ruins de usar quando o usuário está em um lugar barulhento, escrever no ar pode ser feito em qualquer local. Com o bônus de ser uma forma mais privada de enviar mensagens em público.

Desafios de escrever no ar com a ponta dos dedos

O maior desafio para a realização do AirText foi entender os mecanismos do pulso e da ponta dos dedos ao escrever no ar. Para isto, os pesquisadores usaram um programa chamado Leap Motion, que registrou os movimentos dos dedos com sensores infravermelhos.

O experimento foi realizado com oito voluntários escrevendo mais de 25.000 caracteres usando cinco tipos diferentes de relógios inteligentes. Os dados coletados foram estudados em um programa de inteligência artificial para fazer a correspondência entre os movimentos dos usuários e os caracteres escritos.

Em qualquer um dos smartwatches estudados, o AirText mostrou-se como uma boa solução para redigir mensagens. Os voluntários escreveram 8,1 palavras por minuto e a média de erros foi de 3,6% a 11,2%.

Uma limitação é que é necessária uma pausa na escrita ao soletrar caracteres individuais. No entanto, a previsão de texto pode ser cada vez mais aprimorada e os pesquisadores estudam como eliminar a pausa.

Os pesquisadores afirmam que o AirText pode chegar a ser integrado na produção de smartwatches no futuro. Dong e sua equipe já prevêem conversas com fabricantes de relógios e de aplicativos para wearables (computadores vestíveis).

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *