Em 2021, a expressão “Web3” foi muito difundida pelo mercado, especialmente com o progresso de novas tecnologias como blockchain, NFTs e metaverso. E, bem, esse termo também foi responsável por fazer com que Jack Dorsey, cofundador do Twitter, levasse um block de um bilionário na própria rede social que ajudou a criar.

O “ricaço” tem nome: Marc Andreessen. O renomado investidor de capital de risco e defensor assíduo da Web3 decidiu bloquear Dorsey após o ex-CEO do Twitter criticar e satirizar — com o apoio do também bilionário Elon Musk — a famigerada terceira geração da World Wide Web, que tem dado o que falar.

Web3? Hãn?

Antes de tudo é preciso entender a sigla. Enquanto a Web1 se baseia nos primórdios da internet, em que sites, interações, conteúdos e até mesmo players eram elementos limitados, a Web2 abrange a “fase 2” da internet, já desenvolvida e dominada por companhias como Google e Amazon.

Já a Web3 é um conceito mais recente, que busca classificar uma fase (a “internet do futuro”) descentralizada da internet, marcada por tecnologias blockchain, NFTs, metaverso e outras tecnologias. É basicamente uma tentativa de tirar o domínio da rede das mãos da big tech e rumar para uma “democratização da internet”.

Entenda a briga entre Dorsey e Andreessen

Dito isso, na última semana, Dorsey tweetou uma série de sátiras envolvendo a tal Web3. Para ele, essa nova fase da internet não vai ficar nas mãos do povo como se pensa, muito pelo contrário: o domínio continuará no controle de investidores de capital de risco e vai permanecer no conceito centralizado, mas com outro nome.

“Você não possui [a] ‘web3’. Os VCs [investidores de capital de risco] e seus LPs [parceiros] sim. Nunca escapará de seus incentivos. Em última análise, é uma entidade centralizada com um rótulo diferente. Saiba no que você está se metendo”, postou.

Elon Musk também decidiu tecer críticas e questionou aos seus usuários se “alguém tem visto a web3”. Foi então que Dorsey respondeu ao tweet com uma publicação “Em algum lugar entre ‘a’ e ‘z'”. Na verdade, ele estava se referindo a uma das empresas de Andreessen, no caso a Andreessen Horowitz.

A brincadeira parece não ter sido muito bem recebida, já que no dia seguinte Dorsey publicou que havia sido “oficialmente banido da web3” junto de uma foto que mostrava o block levado por Marc Andreessen pelo Twitter.

Importante ressaltar que Dorsey agora está somente focado no comando de sua empresa Block, voltada para serviços de pagamentos, incluindo tecnologias como blockchain. Ao que parece, ele não nega a existência dessa tal Web3, mas acredita que não vai ser descentralizada como apontam.

E assim como os questionamentos de “feijão por cima ou por baixo?” ou “comer a coxinha pela ponta ou pela ‘bundinha’?”, a discussão em torno dessa nova fase da internet vai se estender por um bom tempo e certamente culminará em novos conflitos na internet.

Via: CNBC

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *