No último dia 19 de outubro, um grupo de empresas de blockchain escreveu uma carta aberta para a Valve, criadora da plataforma de games Steam. A ideia era tentar reverter a decisão tomada pela loja em setembro de excluir jogos baseados na tecnologia.

Enjin, Fight for the Future e Blockchain Game Alliance foram três das companhias de games em blockchain que, junto de outras 26, assinam o documento. Elas pediram à Valve que voltasse atrás no bloqueio de títulos contendo tecnologias Web3, incluindo NFTs (tokens não-fungíveis). Os NFTs são um item digital que é único e não pode ser substituído (como um personagem autoral comprado em um game).

Na carta, as empresas dizem que “games que usam a tecnologia blockchain e tecnologias Web3 baseadas em tokens, como DAOs –Decentralized Autonomous Organizations (Organizações Descentralizadas Autônomas) – e NFTs, podem melhorar a experiência dos usuários e criar novas oportunidades econômicas para gamers e desenvolvedores”.

Valve e o blockchain

A Steam é a maior plataforma distribuidora digital de games para o PC, com 17 a 24 milhões de usuários diários. Ser excluído de uma plataforma como essa efetivamente impacta na visibilidade e no lucro de games de blockchain que querem chegar ao grande público.

Em setembro, a Valve excluiu de sua loja diversos jogos do tipo, declarando que itens como NFTs não são permitidos pois não possuem valor no mundo real e poderiam, potencialmente, criar um problema de regulamentação para a companhia.

Para os autores da carta, “a Valve precisa saber que os jogos Web3 são uma nova categoria de games em crescimento e empolgantes, que deveriam ter um lugar dentro do ecossistema Steam”.

graphic 1024x538 1

Reprodução: Fight for the Future

“Por favor, considere mudar sua posição em relação a este tema e permita o uso de tokens e, mais amplamente, da tecnologia blockchain na plataforma”, pede o texto. A carta completa pode ser encontrada no site da Enjin.

Para ganhar o apoio da comunidade, o grupo foi ao Reddit para tirar dúvidas em sobre o tema. Durante o AMA – seção de perguntas e respostas da rede social –, um representante das empresas afirmou que a Valve ainda não deu uma resposta.

É possível que a dona da Steam tenha decidido pela exclusão por preocupar-se com a monetização e sistemas de pagamento em sua plataforma. Já a Epic, sua concorrente direta no setor, abriu as portas para games baseados em blockchain e foi elogiada por todos no AMA.

Fontes: Coindesk/Venturebeat

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *