Os amantes da ciência têm motivos para comemorar no final desta semana. Isso porque o eclipse lunar parcial mais longo em quase 6 séculos acontece nesta sexta (19) e poderá ser visto aqui do Brasil.

Por pouco não se trata de um eclipse total: no ápice do evento, a Lua terá mais de 97% de sua superfície encoberta pela sombra terrestre. A boa notícia é que, por não ficar completamente escuro, o satélite natural vai ganhar uma bela aparência avermelhada.

A coloração tem a ver com um fenômeno científico chamado Dispersão de Rayleigh, que também faz com que o seu seja azul durante o dia e ganhe tons quentes durante o pôr do sol.

eclipse

Imagem: Nathan Watson on Unsplash

“Durante um eclipse lunar, a Lua fica vermelha porque a única luz solar que atinge a Lua passa pela atmosfera da Terra. Quanto mais poeira ou nuvens na atmosfera da Terra durante o eclipse, mais vermelha a Lua aparecerá. É como se todos os amanheceres e entardeceres do mundo fossem projetados na lua”, explica a Nasa em seu site.

Todos os detalhes do eclipse lunar

Esse eclipse poderá ser visto em boa parte do mundo ao longo da madrugada e manhã de sexta, mas, para os brasileiros, há um período exato que favorece sua visualização.

Por aqui, quem quiser acompanhar o eclipse parcial vai ter que acordar cedo. Afinal, a cobertura da Lua pela sombra da Terra começa às 4h19 (horário de Brasília) e vai até pouco depois das 7h da manhã.

O pico do evento especial, no entanto, acontece apenas às 6h, quando na maioria do país o satélite já está abaixo da linha do horizonte. Felizmente, os madrugadores poderão curtir uma prévia do eclipse no Brasil cerca de 1h antes do seu início oficial – com um escurecimento sutil do astro.

eclipse

Imagem: Farzad Mohsenvand on Unsplash

Se você não mora na parte mais ao Norte do país ou prefere dormir mais um pouco na sexta, mas não quer perder esse acontecimento histórico, não tem problema. Isso porque o professor Marcos Calil fará uma live no YouTube observando e comentando o eclipse parcial a partir das 2h30 da madrugada do dia 19 de novembro.

A transmissão contará com o auxílio de um telescópio e 3 câmeras especiais e o vídeo ficará disponível posteriormente no canal do Instituto Iprodesc. Basta acessar este link para ativar um lembrete ou acompanhar o evento ao vivo.

Fonte: BBC Brasil

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *