O Google fez um anúncio animador para desenvolvedores Android: redução das taxas por assinatura em até 15% para todos os apps da Play Store. No entanto, há algumas condições para ser elegível à redução.

Caso o app ofereça assinaturas (como o Spotify) através do sistema do pagamento da Play Store, haverá uma cobrança de 15% da receita pelo Google. Em março, a empresa reduziu as taxas de 30% para 15% no primeiro milhão de dólares ganho por qualquer desenvolvedor.

Se o aplicativo trouxer ofereça distribuição de mídia como vídeo, áudio ou livros, as taxas por assinatura serão de 10%. Para estar nesta categoria, é preciso ser elegível ao programa Play Media Experience, que pede pelo menos 100.000 instalações mensais ativas e outras condições.

Não há mudanças nas taxas para comprar pelo app, que continuam em 30%.

O Google afirma que apenas 3% dos desenvolvedores para Android escolhem compras pelo aplicativo ou ferramentas pagas. Segundo a empresa, 99% destes desenvolvedores serão elegíveis para as taxas de até 15%.

Pequenos devs Android querem mais

Para pequenos desenvolvedores, é uma vitória tímida, pois há outras questões que precisam ser levadas em conta. David Barnard, um evangelista de desenvolvimento na RevenueCat, empresa que ajuda desenvolvedores com infraestrutura para compras no app, disse à The Next Web que o Google e a Apple frequentemente forçam apps a usar seu método de assinatura.

Barnard também lembrou que baixar as taxas por assinatura não resolverá o problema de pagamentos aos criadores e pouca margem de lucro nos negócios. Ele adicionou que o Google deveria diminuir taxas para plataformas de criadores assim como fez para apps de mídia.

Android e iOS no centro de batalhas judiciais

Tanto a Apple quanto o Google enfrentaram muitos comentários sobre como cobram desenvolvedores por utilizarem seu sistema de pagamento dentro dos apps. Nos últimos meses, estas empresas fizeram mudanças no modelo de negócios reduzindo taxas para pequenos negócios. Mas não trataram diretamente das perguntas sobre sistemas de pagamento alternativos.

No entanto, isto poderá mudar se a lei forçá-los a fazê-lo. Em agosto, a Coreia do Sul aprovou legislação que pode forçar empresas a fornecer sistemas de pagamento alternativos.

Nos EUA, uma lei bipartidária foi apresentada no mesmo mês, com o objetivo de controlar o domínio da Apple e do Google sobre sistemas de pagamento dentro de apps nas suas lojas de aplicativos.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *