Responsável por marcar a infância de milhões de jogadores, Super Mario se destaca como uma das franquias mais icônicas dos videogames. Mas dentre os mais de 200 jogos já criados do encanador bigodudo da Nintendo, há uma antiga (e raríssima) demo para PC que pode não ser tão conhecida até mesmo entre os nintendistas de carteirinha.

A demo de Super Mario Bros. 3

O port trata-se de uma demonstração de Super Mario Bros. 3 que nem chegou a ser lançada. O projeto foi um trabalho da IFD (atual id Software, responsável pela franquia Doom), desenvolvido em apenas uma semana e finalizado no dia 28 de setembro de 1990.

Uma vez concluída, a demo foi enviada para a Nintendo dos Estados Unidos, que repassaram o projeto para os escritórios da sede da publicadora em Kyoto (Japão). A ideia era impressionar os executivos — e até conseguiram — e convencê-los a contratar a IFD como estúdio para o port do PC.

Super Mario Bros. 3 Demo (1990) from John Romero on Vimeo.

“[…] Os executivos de lá [Japão] viram a demo e ficaram realmente impressionados. No entanto, eles não queriam sua propriedade intelectual em nada além de seu próprio hardware, então nos disseram: ‘Bom trabalho, mas vocês não podem fazer isso’, contou John Romero, cofundador da id Software.

Após a resposta, a antiga IFD decidiu largar mão do projeto envolvendo Super Mario Bros. 3 e começou a trabalhar na primeira trilogia de Commander Keen. Já o port do encanador bigodudo ficou “no quase”, mas curiosamente chegou a ganhar holofotes da mídia mais recentemente.

Port foi parar em museu dos EUA

Isso porque a demo foi parar no The Strong National Museum of Play, dos Estados Unidos, em julho do ano passado. A catalogadora do museu, Kirsten Feigel, descobriu um disquete em uma das caixas de doação. Incrivelmente, um dos três programas carregava o nome de “Super Mario Bros. 3”. E sim, era a demo.

Se a demo tivesse sido aceita pela Nintendo, é possível que as histórias — tanto a franquia Super Mario quanto o mercado de jogos para PC — fossem completamente diferentes. Mas no fim, tudo acabou bem: a Nintendo manteve seu IP, a id Software seguiu a vida com outros jogos e a demo nunca lançada foi eternizada no museu.

Via: Tech Times

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *