Até ano passado, “Cyberpunk 2077” era um dos jogos mais aguardados. Eis que, com seu lançamento em dezembro de 2020, os jogadores se decepcionaram com a falta de acabamento que o game tinha. Eram bugs intermináveis que atrapalhavam toda a experiência do título.

Para tentar resolver essa questão e diminuir a frustração dos jogadores, a CD Projekt Red, responsável pelo game, prometeu atualizações constantes. Desde então, pequenos updates foram lançados. No entanto, agora, um download significativo promete resolver muitas das falhas apontadas.

Trata-se do patch 1.2 que acabou de ser disponibilizado para consoles e PC. Dependendo da plataforma, o download pode ser de até 40 GB – e promete corrigir mais de 500 problemas.

Vale lembrar que o game não está mais disponível para compra na PlayStation Store. Na ocasião da retirada do jogo, a Sony informou que o disponibilizaria novamente para venda caso a desenvolvedora corrigisse a maioria dos problemas. Resta saber se isso vai acontecer após o patch 1.2.

Problemas corrigidos pelo patch de “Cyberpunk 2077”

A lista de alterações para “Cyberpunk 2077” é gigantesca – confira aqui. Como citado, são mais de 500 mudanças que prometem melhorar a experiência do jogador. Os usuários terão correções em questões gráficas, de interface, das missões e de inteligência artificial.

Em uma das mais significativas, por exemplo, o raio de aparição da polícia foi aumentado. Isso porque, até então, os jogadores reclamavam que as autoridades surgiam do nada. Elas simplesmente brotavam do chão.

Problemas de progresso em missões também serão resolvidos. Algumas pessoas tiveram dificuldades em completar algumas quests justamente porque o jogo não dava opções para continuar.

Por fim, erros na aparência de personagens, falhas no sistema de colisão e até itens faltantes em certos momentos serão melhorados.

Resta saber se, com essas alterações, “Cyberpunk 2077” vai se tornar jogável no PlayStation 4 e Xbox One, plataformas que concentram as principais reclamações dos jogadores.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *