Na última quinta-feira (16), um cupom de R$ 50 dado pelo PayPal movimentou a internet. Isso porque muitas pessoas conseguiram a quantia e compraram gift cards para jogos e outros serviços digitais.

No entanto, se aproveitando de que, aparentemente, o sistema do PayPal permitia criar várias contas diferentes com o mesmo CPF, diversos internautas fizeram verdadeiras fortunas com a oferta. Isso fez com que a empresa, ainda na noite de quinta, removesse o benefício de quem tinha pego o cupom, mas ainda não o havia usado.

Fast-forward para esta sexta (17): o cupom está de volta e, ao que parece, de uma forma mais controlada. Isso porque não são todas as pessoas que podem resgatar a promoção, com o sistema definindo quem é elegível para a oferta.

PayPal

Imagem: TecMasters

Cupom PayPal

Imagem: Reprodução

Ficou em dúvida se tem direito aos R$ 50? Sem problemas! Para verificar a disponibilidade, basta visitar a página do benefício no PayPal.

A continuação dessa história:

Vale citar que, segundo alguns relatos do Twitter, o cupom está bastante restrito e poucas pessoas estão conseguindo. Nós do TecMasters tentamos adicionar o cupom às nossas contas, mas sem resultados. Ao que parece, os elegíveis estão recebendo e-mails do PayPal falando sobre a possibilidade. Portanto, fique de olho em sua caixa de entrada.

Em nota ao TecMasters, o PayPal afirma que “encontrou uma falha na referida campanha de cupons que afetou alguns clientes ontem (16/12) e está investigando a questão. Esta campanha está disponível apenas para os clientes elegíveis que receberam a comunicação por e-mail.”

PayPal causando instabilidade

Por conta da alta demanda em cima de outros serviços digitais para gastar o cupom, alguns sites que aceitam o PayPal como forma de pagamento passaram por instabilidades na quinta. Esse foi o caso da Nuuvem, que vende jogos digitais e gift cards para as principais plataformas de games.

No Twitter, a empresa chegou a divulgar uma nota afirmando que o cupom foi responsável por derrubar o site.

Mais tarde, a empresa explicou que a forma de pagamento teve de ser removida, já que ainda apresentava problemas.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *