Por essa ninguém esperava. Segundo o desenvolvedor Hector Martin, o novo iPad Pro com chip M1, da Apple, tem uma vulnerabilidade em nível de hardware – ou seja, que não pode ser reparada com uma mera atualização de software.

A falha permite que dois aplicativos troquem dados “secretamente” sem usar os recursos normais do sistema operacional do iPad, explica o desenvolvedor.

A boa notícia é que, embora a falha tenha sido mesmo identificada, ela aparentemente não representa qualquer risco maior de segurança para o usuário.

Martin diz que, na pior das hipóteses, a falha no chip M1 do iPad Pro permitiria, por exemplo, que anunciantes fizessem um rastreamento entre aplicativos. Segundo ele, a falha não pode ser usada por hackers para invadir um dispositivo ou mesmo roubar informações confidenciais do usuário.

O problema é que – ao que tudo indica – a falha afeta todos os dispositivos da Apple que usam o processador M1; e pode até afetar o iPhone 12, já que o chip A14 Bionic é baseado na mesma microarquitetura do M1.

Fonte: m1racles

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *