Em sua participação na CES 2022, nesta terça (4), o CEO da Qualcomm garantiu que o grande foco da empresa ainda é o mercado mobile e seu ecossistema, mas que pode ir – e vai – muito além disso. Entre as novidades trazidas ao evento estão suporte a convergência entre a indústria mobile e a de computadores, o investimento no metaverso, a aposta nos limites do 5G e grandes projetos para o setor automotivo.

Qualcomm na CES 2022

Durante a introdução do painel, o brasileiro Cristiano Amon – que lidera a companhia globalmente desde junho de 2021 – explicou como os bilhões de dispositivos conectados e seu impacto nas mais diversas indústrias inspiraram a organizaçao a buscar inovação e crescimento nesse futuro conectado.

Cristiano Amon

Entre as informações compartilhadas pelo executivo estão o fato de que, mesmo que a nuvem cresça anualmente a uma taxa de 35%, cerca de 64% de todos os dados serão gerados fora dos datacenters até 2025. isso significa que, pare ser competitivo e se tornar uma força integradora no setor, é preciso abordar o que é chamado de borda conectada.

Amon explica que a Qualcomm começou abordando um mercado de US$ 15 bilhões (gerenciamento de dispositivos mobile), está hoje em um de US$ 100 bilhões (hardware para celulares top de linha e IoT) e, com essa mudança de horizontes, pode mergulhar em uma indústria na casa dos US$ 100 bilhões (borda inteligente conectada) até a próxima década.

Mercados Qualcomm

Partindo desse contexto, a empresa aproveitou o tempo no palco para fazer anúncios em 4 grandes áreas de atuação que prometem crescer de forma acelerada no futuro próximo.

1) PCs Windows baseados em Arm

Essa é uma promessa da Microsoft que é feita há anos, mas que parece nunca se concretizar de forma satisfatória. Agora, com Qualcomm, Acer, Asus, HP e Lenovo na jogada – além da própria MS – parece que a ideia de um computador convencional com um chip baseado em arquitetura Arm finalmente vai se tornar realidade.

Para o CEO da Qualcomm, a convergência entre mobile e PC é algo inevitável. “O futuro da indústria de PC são as arquiteturas modernas baseadas em Arm. As plataformas de computação Snapdragon continuarão a liderar e definir o futuro da produtividade, educação e entretenimento conectado”, afirma Amon.

Snapdragon PC

Imagem: Qualcomm

Esse é um movimento que acontece já há algum tempo, mas que deve ganhar ainda mais fôlego daqui por diante, tanto em equipamentos para o consumidor final quanto em computadores voltados especificamente para o setor corporativo – com dispositivos compactos, seguros e compatíveis com as principais tecnologias de conectividade.

2) Realidade aumentada e o metaverso

Outra colaboração próxima entre Qualcomm e Microsoft vai se dar no campo da realidade mista – que pode abordar não só a realidade virtual ou a aumentada, mas uma mistura entre as duas tecnologias.

Um primeiro objetivo da dupla é acelerar a adoção desse tipo de recurso por usuários finais e corporações. Para isso, ambas estão trabalhando em diversas ações conjuntas. Para começar, as duas estão integrando de uma forma mais orgânica as ferrmentas de suas plataformas de realidade mista: o Microsoft Mesh e o Snapdragon Spaces. A ideia é que, juntos, eles possam potencializar o metaverso.

Metaverso

Porém, como o software não trabalha sozinho, também há algum tipo de hardware sendo desenvolvido nessa parceria. A Qualcomm foi clara em dizer que está desenvolvendo um chip com foco em realidade aumentada que vai permitir a criação de óculos AR leves, compactos e muito poderosos.

A Microsoft, por sua vez, ainda não anunciou nada, mas tendo a família de aparelhos HoloLens em seu catálogo de produtos físicos, não é difícil imaginar que uma nova versão do dispositivo – ou até mesmo um sucessor – esteja a caminho.

3) Fibra sem fio?

Um ponto muito interessante abordado por Amon durante a apresentação da Qualcomm na CES 2022, mas que recebeu menos espaço do que deveria, foi a discussão sobre os limites e o potencial do 5G como uma espeçie de fibra óptica sem fio.

De forma breve, o executivo comentou como a nova modalidade de conexão mobile, junto da tecnologia mmWave – que amplifica ainda mais o 5G ao transmiti-lo em grandes frequências –, são como uma tecnologia universal de última milha, capaz não só de capturar como também entregar dados e conteúdo de forma quase instantânea.

Operadoras como a AT&T, nos EUA, são grandes apoiadoras desse conceito, assim como o crescimento das transmissões em tempo real e, é claro, o streaming de jogos – que começa a se popularizar até mesmo no Brasil.

4) Muito mais que um carro

E se a discussão sobre o potencial do 5G foi relativamente breve, dá para dizer que as iniciativas da Qualcomm no setor automotivo foram no caminho diretamente oposto. Ocupando quase metade do tempo de painel – e concentrando diversas das perguntas da imprensa no pós-show – os investimentos da companhia no setor de mobilidade urbana chamou atenção do público.

A empresa anunciou, por exemplo, parceria com diversas montadoras nos mais diferentes níveis de colaboração e uso de tecnologia. Estamos falando de marcas como: Volvo, Honda, Grupo Renault e até mesmo a chinesa Desay SV, entre outras.

Snapdragon Ride

Os destaques ficam por conta de múltiplos casos de uso para as novas ferramentas do Snapdragon Ride, uma plataforma com diversas soluções de software que são aliadas a SoCs feitos especificamente para automóveis. Um exemplo disso é o Vision System, um software de visão computacional escalável que permite aprimorar não só o carro, mas a experiência do condutor e dos passageiros nele.

Parte de seus recursos podem ajudar a acelerar o desenvolvimento de veículos autônomos de diversos níveis ou impactar diretamente na interação com o equipamento. Entre os exemplos citados por Amon estão um painel digital (Snapdragon Cockpit) que vai muito além das telas de infotenimento, um display de teto bastante ousado e um e-Mirror capaz de eliminar os pontos cegos dos espelhos retrovisores tradicionais.

Snapdragon Cockpit

Imagem: Qualcomm

Fonte: Qualcomm

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *