Ele não poderia ficar de fora. Satya Nadella, CEO da Microsoft, também comentou o assunto mais badalado do momento; o metaverso. O conceito de um mundo de realidade virtual com elementos no mundo real tem se popularizado desde que o Facebook anunciou a mudança de nome para Meta e a intenção de investir neste mundo paralelo.

Para Nadella, o metaverso envolve trazer tecnologia cada vez mais para o mundo real e também vice-versa. Um exemplo seria a digitalização de um espaço, com a ajuda de câmeras e microfones. Não seria tão necessário um acessório de realidade virtual, mas inteligência computacional para reproduzir aquele espaço.

No caso do Microsoft Teams, aplicativo para reunião online da Microsoft, seria “possível seguir cada pessoa em um evento em seu próprio espaço de reunião e colocá-los no grupo que pertencem”. Isto facilitaria para o participante de reuniões remotas identificar com quem devem falar.

“O que é físico, tornou-se digital”, afirma o CEO. “E há pessoas também participando remotamente, mas todos se comunicarão”, afirma Nadella. E ainda completa, “se quiser você pode usar óculos de realidade virtual ou Hololens e ir para uma reunião imersiva”. Um avatar ou um holograma do participante de uma reunião se relacionaria com outros na sala. O Hololens é o óculos de realidade virtual da Microsoft.

Satya Nadella, CEO da Microsoft fala sobre o metaverso

Imagem: divulgação / Microsoft

Resumindo, ele descreveu o metaverso como um ponto entre reuniões físicas e digitais e que, embora deixasse indivíduos remotos mais “perto” do que nunca, as verdadeiras interações físicas não podem ser substituídas.

Nadella lembrou ainda o Alt Space, um espaço de realidade virtual da Microsoft. A empresa Accenture usa o espaço junto com o Microsoft Teams para criar o “Andar N”, um espaço onde os funcionários podem se conhecer e trocar ideias.

Fonte: Windows Central

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *