Nesta quarta-feira (18), a Xiaomi divulgou o relatório financeiro da empresa do primeiro trimestre de 2022. O documento mostra que o preço médio do celular da marca subiu 14,1% em relação ao ano passado.

Questionado sobre a situação em uma videoconferência, o presidente Wang Xiang confirmou que ao acrescentar nova tecnologia de ponta em seus smartphones, sim, o preço dos dispositivos irão aumentar.

“À medida que aplicamos mais novas tecnologias em telefones celulares e precisamos de suporte de hardware de ponta, o preço médio dos telefones celulares continuará a subir”.

Nos três primeiros meses do ano, a receita total da Xiaomi atingiu 73,4 bilhões de yuans, uma queda de 4,6% em relação a 2021; o lucro líquido ajustado atingiu 2,9 bilhões de yuans, uma queda de 52,9% em relação ao ano anterior.

Xiaomi 12

Imagem: Divulgação

Gigante Xiaomi

Ainda assim, com uma base instalada de 500 milhões de smartphones no primeiro trimestre de 2022, a  Xiaomi entrou para o clube de rivais poderosos como Apple e Samsung.

Segundo análise da Counterpoint Research, o resultado se deve ao sucesso que a gigante chinesa alcançou ao expandir seus negócios de smartphone globalmente e, mais do isso, estabelecer a transição de uma marca vista anteriormente principalmente por telefones acessíveis e mais simples, para smartphones premium e sofisticados.

Xiaomi 12

Imagem: Xingye Jiang on Unsplash

Comentários

1

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Ana Maria Marques
    21 de maio de 2022 - 13:37

    Amo meu celular da Xiaomi, em breve trocarem pelo 11