Devido a aquisição das ações do KaBuM! por parte do Magazine Luiza, a Riot Games Brasil analisou um “potencial conflito de interesse” devido a ter dois times com investidores em comum participando do CBLoL 2022. Já o resultado sobre a investigação e as ações que deverão ser tomadas foram divulgadas na segunda-feira (13).

Após ter conversado com os dirigentes das duas equipes e identificar o interesse dos mesmos em manter ambos os times no CBLoL, a Riot Games decidiu que a E-Flix, responsável pela equipe Netshoes Miners, deverá retirar o seu time de League of Legends de qualquer relação comercial de patrocínio com a Netshoes.

A nota, que foi publicada no site oficial e-sports da Riot Games, explica que o Magazine Luiza, como proprietário da Kabum Comércio Eletrônico e, em última instância, da KaBuM! Esports, não pode ter contratos comerciais com outros times participantes do CBLoL.

O artigo também ressalta que a decisão da Riot Games atinge a Netshoes Miners apenas no League of Legends. Ou seja, a E-Flix pode continuar em outras modalidades e jogos com o patrocínio da Netshoes, que é uma empresa controlada pelo Magazine Luiza.

Netshoes Miners disputará primeiro split do CBLoL 2022

Por conta dos fatos acima e das circunstâncias atuais, a Riot Games autorizou a E-Flix a manter o time do League of Legends, com o Naming Rights da Netshoes, até o dia 31 de maio de 2022, que acaba incluindo a primeira etapa do CBLoL 2022 e do MSI 2022.

A nota ainda explica que este prazo foi dado para garantir que as equipes consigam viabilizar uma correção para a situação do conflito com as regras do torneio.

Dessa forma, a partir da segunda etapa do CBLoL de 2022, a E-Flix precisará apresentar um novo patrocínio para a disputa do torneio. A empresa, vale notar, poderá manter o nome “Miners”, que é sua marca primária.

Fonte: Riot Games

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *