Supostamente, atualizações de software deveriam resolver problemas e não deixá-los piores, certo? O primeiro update do Windows 11 após seu lançamento, no entanto, traz péssimas notícias para quem esperava que o problema de desempenho dos processadores da AMD fosse resolvido.

Microsoft, AMD e o Windows 11

Na última quinta (7), a AMD alertou eu os CPUs da marca podiam “apresentar desempenho reduzido em certos aplicativos” no novo sistema operacional da Microsoft. Naturalmente, ambas as empresas se comprometeram a achar uma solução para essa situação desagradável.

Porém, ao que tudo indica, a atualização da plataforma liberada na terça (12) torna tudo ainda pior. Originalmente, o bug que afeta mais de 100 modelos de processadores da AMD estava ligado a um recurso de “núcleo preferido” e a uma alta latência no acesso ao cache L3 do hardware, gerando lentidão no sistema.

Após o update, os problemas de latência se agravaram consideravelmente – com os caches ficando até 2,5x mais lentos. Considerando que os processadores em questão fazem parte do rol de CPUs suportados pelo software é uma falha bem grave para diversos usuários que esperavam para fazer o upgrade para o Windows 11.

Reprodução: TechPowerUp

Felizmente, nem tudo são más notícias para quem está sofrendo com isso. Rumores indicam que uma correção para o bug de latência pode chegar em um novo update na semana que vem, enquanto o conserto para a preferência de núcleos será feito pela própria AMD em uma atualização de drivers ainda em outubro.

Ou seja, talvez a melhor opção, por enquanto, seja ficar no Windows 10 enquanto seu sucessor apara algumas arestas.

Fonte: The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *