Um ataque hacker obrigou a Academia de Defesa do Reino Unido a reconstruir toda sua rede de TI. Segundo o marechal da Força Aérea Edward Stringer, que deixou as forças armadas em agosto, a invasão causou danos “significativos” à infraestrutura da academia.

O oficial aposentado disse à Sky News não saber se o ataque hacker – descoberto em março de 2021 – foi obra de cibercriminosos ou ainda de algum estado hostil, como a China, Rússia, Irã ou Coreia do Norte. Stringer revelou também que os danos ainda não foram totalmente corrigidos.

A escola, com sede em Shrivenham, Oxfordshire, ensina 28.000 militares, diplomatas e funcionários públicos por ano e passou mais tempo online durante a pandemia.

Ataque hacker destruiu rede da Academia de Defesa do Reino Unido

Imagem: reprodução

Stringer contou que a “atividade incomum” foi descoberta pela primeira vez por funcionários que trabalham para uma empresa de terceirização. O marechal afirma que foram detectados “agentes externos em nossa rede que pareciam estar lá pelo que rapidamente pareceram motivos nefastos”.

Ao que tudo indica, o ataque não teve sucesso e, ainda que os hackers possam ter usado a rede da Academia como “porta dos fundos” para outros sistemas do Ministério da Defesa, não foram identificadas quaisquer violações além da escola.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *