Faltam menos de 24 horas para o temido dia 30 de setembro de 2021. Será nesta data que milhares (ou até milhões) de computadores, smartphones, videogames, decodificadores e dispositivos IoT poderão simplesmente perder a conexão com a rede. Na prática, será um verdadeiro “apagão da internet“.

Para quem não está entendendo nada, aqui vai a explicação: basicamente, existe um certificado digital amplamente usado para verificar conexões seguras com a internet, chamado DST Root CA X3. Criado pela Lets Encrypt, ele é a “espinha dorsal” das conexões criptografadas e é responsável por validar a segurança dos acessos à rede.

No entanto, esse certificado foi criado para aparelhos lançados antes de 2017. De lá para cá, as constantes atualizações dos dispositivos mantiveram o funcionamento do DST Root CA X3. O problema é que ele será expirado nesta quinta-feira (30), comprometendo a segurança e as conexões dos aparelhos mais antigos.

Como resultado, algumas tarefas que requerem conexões com a internet — seja para acessar serviços de streaming ou navegar em sites, por exemplo — podem não funcionar se o aparelho permanecer com o certificado antigo. Seria como utilizar todos estes dispositivos, mas sem as funções que envolvem a conexão com a rede.

Sinal de internet Wi-Fi exibido em smartphone

Expiração do certificado digital pode comprometer o acesso à rede de aparelhos antigos. Foto: Franck/Unsplash

Quais itens poderão perder o acesso à internet?

De maneira geral, todos os eletrônicos lançados antes de 2017 e que necessitam de acesso à internet poderão ser afetados. Isso deve incluir:

  • Computadores antigos que rodam Windows XP com Service Pack 2 ou anterior;
  • Macs executando o macOS 10.12.0 ou anterior;
  • Smartphones com Android 7.1.1 ou anterior;
  • iPhones e iPads que executem o iOS 9 ou versão mais antigas;
  • Consoles como Nintendo 3DS, PlayStation 3 e até mesmo PlayStation 4 que não foram atualizados para firmware mais recente;
  • Smart TVs e decodificadores;
  • Geladeiras, roteadores e outros dispositivos que não costumam receber atualizações de forma constante.

Existe uma saída?

A boa notícia é que, sim, há uma luz no fim do túnel. Para quem possui smartphone Android será mais fácil: existe uma atualização para o Android 2.3.6 Gingerbread que promete manter o funcionamento destes aparelhos até setembro de 2024. Ainda assim, é difícil cravar que os dispositivos com essa versão não fiquem offline.

Uma outra saída — que também vale para PCs, Macs, iPhones e iPads — seria baixar o navegador Firefox para manter o acesso à internet. Isso porque o browser é atualmente o único dos navegadores que possui a sua própria lista de certificados de segurança, o que pode contornar a expiração do DST Root CA X3.

Ilustração do logo do Mozilla Firefox

Uso do Mozilla Firefox pode ser uma das alternativas para manter-se conectado. Divulgação: Mozilla

Quanto ao PS4, uma atualização para uma versão de firmware mais recente pode solucionar o problema. Já tratando-se do Nintendo 3DS e do PS3, a situação é mais delicada: atualizações mais recentes podem ser encontradas, mas as empresas não chegam a relacionar os updates com o certificado digital.

Em relação a eletrodomésticos que raramente recebem atualizações, não há muito o que fazer…

Último suspiro

Vale frisar que há muitos outros certificados raiz válidos na internet e a maioria dos dispositivos e navegadores suportam pelo menos algumas dezenas. Logo, é possível que alguns aparelhos que usam certificados de servidor individuais — e que não levem de volta para o ISRG Root X1 ou DST Root CA X3 — não sejam afetados e continuem navegando na internet.

Ainda assim, a melhor recomendação é verificar todos os aparelhos mais antigos e buscar por atualizações mais recentes ainda nesta quarta (29). Por mais que muitos dispositivos possam escapar disso, milhões de “vítimas” poderão perder o acesso a internet. Talvez o evento represente uma boa hora para trocar os eletrônicos.

Fonte: Entrepreneur/Yahoo

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *