Imagem: Shutterstock

Uma ferramenta de espionagem desenvolvida por uma empresa italiana foi usada para acessar mensagens privadas e contatos de iPhones, da Apple, e celulares Android na Itália e no Cazaquistão. A informação foi revelada nesta quinta-feira (23) em um relatório compartilhado pelo Google.

O site da RCS Labs, com sede em Milão, indica agências policiais e outras autoridades como cliente da empresa. Agora, reguladores da União Europeia e dos Estados Unidos estudam possíveis novas regras sobre a venda e importação de spywares.

Ilustração de spyware espionagem

Imagem: Tobias Tullius/Unsplash

Google e Apple respondem

O Google disse que já tomou medidas para proteger os usuários de Android e os alertou sobre o spyware. Já a Apple informou que a revogou todas as contas e certificados conhecidos associados à ferramenta de espionagem da empresa italiana.

A RCS Lab diz que seus produtos e serviços cumprem as regras europeias e ajudam as agências de aplicação da lei a investigar crimes.

Em seu site, a empresa se descreve como fabricante de tecnologias e serviços de “interceptação legal”, incluindo voz, coleta de dados e “sistemas de rastreamento”.

hacker stalkerware DuckDuckGo airtags

Imagem: Shutterstock

Spywares em alta

O mercado de desenvolvimento de spyware para governos está bombando. Surgem cada vez mais empresas criando ferramentas de interceptação e espionagem de dispositivos móveis – a justificativa é sempre usá-los para aplicação da lei.

Por outro lado, ativistas anti-vigilância reclamam que esses programas de espionagem, em alguns casos, também são usados para reprimir os direitos humanos e civis.

Fonte: Reuters

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.