Imagem: Reprodução/AMD

Além de divulgar os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2022, o evento da AMD na última terça-feira (3) serviu para revelar a nova linha de processadores Ryzen 7000 da marca, que chegará para diversas plataformas — três, para ser mais preciso — a partir deste ano.

De maneira bastante sugestiva, os chips Ryzen 7000 chegarão ao mercado para substituir a atual linha Ryzen 6000 da AMD. Apesar das peculiaridades para cada segmento, todos os processadores anunciados serão baseados na arquitetura Zen 4 da marca, fabricados no processo de 5 nm da TSMC.

Ryzen 7000

Imagem: Reprodução/AMD

Novos processadores Ryzen 7000

  • Para desktops

O primeiro dos processadores tem codinome “Raphael”. A CPU para desktops chegará ainda neste ano, como substituta da linha “Vermeer”. Os componentes serão baseados no soquete LGA1718, vão operar com faixas de consumo a partir de 65 W e vão incluir suporte para PCIe Gen5 e memória DDR5.

Nos bastidores, existem especulações de que esse modelo da linha Ryzen 7000 apresente gráficos integrados — o que seria uma grande novidade. Mas fato é que a AMD não confirmou nada até o momento.

  • Para laptops

Já para laptops, a fabricante anunciou dois modelos distintos. O destaque, no entanto, fica para o modelo “Dragon Range”. Ele é tido como “a escolha número um para dominância de jogatinas móveis”, trazendo os maiores níveis de núcleos, theads e cache para uma CPU de laptop.

Além de também apresentarem suporte para PCIe Gen5 e memória DDR5, eles virão com TDP a partir de 55 W. Eles serão voltados para notebooks gamer “extremos” (com mais de 20 mm de espessura) e têm estreia programada para 2023.

Laptops AMD

Imagem: Divulgação/AMD

“Phoenix” foi o último modelo da linha de processadores Ryzen 7000 apresentada. Assim como o “Dragon Range”, ele também virá para substituir a linha “Rembrandt”, mas terá TDP entre 35 e 45 W e será voltado para laptops leves e finos, com espessura inferior a 20 mm.

Mudança na estratégia

Ainda no evento, a AMD disse que vai dividir as operações voltadas para games dentro de seus segmentos financeiros. A categoria de placas gráficas Radeon, por exemplo, será alocada junto dos chips semi-personalizadas de console. Já a linha Ryzen figurará em uma categoria “Client” da empresa.

Mais informações sobre essa divisão serão revelados na próxima apresentação de resultados financeiros programada para junho.

Via: VideoCardz/The Verge

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.