O cerco contra as práticas comerciais ilegais das “Big Tech”, as gigantes da tecnologia dos EUA, é cada vez mais rígido na Europa. Nesta terça-feira (23), o órgão fiscalizador da concorrência italiano multou Amazon e Apple em mais de 200 milhões de euros.

Com a decisão, a Apple terá de pagar 134,5 milhões de euros e a Amazon, 68,7 milhões de euros. As duas empresas são acusadas de infringir as leis da União Europeia por meio de restrições que penalizam os vendedores de produtos Apple e Beats – os fones de ouvido comercializados pela gigante de Cupertino.

fone Beats Apple

Fone Beats, propriedade da Apple – Imagem: 85mm / Unsplash

Segundo o órgão italiano, um acordo de 2018 entre as duas empresas americanas “proibiu revendedores oficiais e não oficiais de produtos Apple e Beats de usar a Amazon.it, permitindo a venda desses produtos naquele mercado apenas para a Amazon e para partes selecionadas de forma discriminatória”. O objetivo era restringir o número de varejistas e limitar as vendas internacionais.

Amazon e Apple se defendem

As duas empresas disseram que pretendem apelar das multas. Enquanto a empresa de Jeff Bezos diz que a multa foi “desproporcional e injustificada”, a dona do iPhone se defendeu dizendo que “não fez nada de errado”. De acordo com a declaração da empresa de Cupertino, o acordo faz parte dos esforços para garantir que apenas produtos genuínos sejam vendidos por parceiros revendedores.

UE de olho nas Big Tech

A multa italiana vem duas semanas depois que um tribunal da União Europeia rejeitou um recurso do Google contra uma multa antitruste de 2,4 bilhões de euros.

Na Europa, Google, Apple, Facebook, Amazon e Microsoft são acusados ​​de sufocar a concorrência, não pagar impostos suficientes, roubar conteúdo da mídia e ameaçar a democracia ao espalhar notícias falsas.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *