Imagem: TecMasters

A Alienware é uma das marcas mais reconhecidas no meio gamer por conta de seus notebooks, que sempre procuram trazer o que há de mais avançado em hardware. Já no ano passado, a empresa lançou o notebook Alienware M15 R6 no Brasil com a famigerada RTX 3070.

O TecMasters teve a chance de testar o Alienware M15 R6 por algumas semanas e conta a seguir o que achou dele neste review. Confira!

Design e acabamento

Assim como muitos notebooks gamers, o Alienware M15 R6 conta com detalhes futuristas em seu acabamento, que não são exagerados e o deixam com uma aparência elegante. Inclusive um detalhe bem interessante é que o logo do notebook, em sua tampa, fica iluminado para indicar quando o aparelho está ligado.

Alienware M15 R6 - acabamento

Imagem: TecMasters

Já devido a sua configuração de ponta, novamente como outros notebooks de sua categoria, o Alienware M15 R6 acaba sendo bastante pesado. O notebook tem aproximadamente 2,45 quilos, o que ainda pode variar de acordo com a configuração escolhida.

Apesar de ser um notebook pesado, em relação ao tamanho, o Alienware M15 não acaba sendo tão grande ou grosso. Assim, de forma positiva, em meus testes foi possível transportá-lo sem grandes problemas ocasionados por falta de espaço.

Ao ser aberto, o notebook tem um visual um pouco menos futurista, a não ser por conta do logo da marca, que muda de acordo com o estado de sua energia. Já em relação às saídas de ar, a Alienware foi bem inteligente em relação ao seu posicionamento.

Como é possível ver pela foto acima, a principal saída de ar do Alienware M15 R6 fica na sua parte de trás, o que faz com que o ar quente sempre esteja indo para uma saída que não está obstruída. Isso é um grande acerto, uma vez que mesmo quando o notebook esquenta, chegaremos nesse ponto mais adiante, o usuário não fica tão incomodado pelo calor sentido no teclado.

No número de conexões, o notebook também não desaponta, sendo que suas portas estão distribuídas tanto nas partes laterais quanto na parte traseira. Veja as conexões:

  • 3 portas USB 3.2 tipo A;
  • 1 porta Tipo-C (Thunderbolt 4);
  • 1 saída HDMI 2.1;
  • 1 porta Ethernet gigabit;
  • 1 entrada para fones de ouvido/headset.

Tela e som

O Alienware M15 R6 vem equipado com uma tela Full HD de 15,6 polegadas com taxa de atualização de 165 Hz e 3 ms de tempo de resposta. De forma geral, apesar de não trazer tons de preto precisos, a tela se saiu muito bem nos meus testes ao apresentar cores vivas. Inclusive, vale notar, o display traz suporte ao HDR.

O som do notebook também não desaponta e alcança um volume relativamente alto sem apresentar qualquer ruído ou distorção. O único contra é que, em alguns momentos, principalmente ao ouvir música, devido ao posicionamento dos alto falantes, eu notei que o som saiu um pouco abafado.

Já na hora de jogar mesmo, em que as vezes não notamos tudo do som, esse problema passou despercebido.

Teclado e touchpad

O Alienware M15 R6 vem com um teclado RGB, que em notebooks, é um dos mais confortáveis que já usei. A sua iluminação pode ser configurada via software, do qual falaremos mais a frente, e o mesmo ainda traz o extra de contar com tecnologia anti-ghosting, ou seja, nada de problemas por apertar diversas teclas ao mesmo tempo.

Alienware M15 R6 - teclado

Imagem: TecMasters

O seu único contra mesmo fica por conta dele não vir no padrão ABNT, ou seja, nada de “Ç” no teclado.

Já o touchpad do aparelho é bem responsivo e está bem posicionado. Não tive nenhum problema desde o começo com sua sensibilidade ou toques acidentais. Aqui, a Alienware acertou ao optar por uma solução mais tradicional.

Desempenho do Alienware M15 R6

Em relação ao desempenho, o Alienware M15 R6 traz o que se espera de um hardware de última geração sendo capaz de rodar praticamente tudo em Full HD com as configurações gráficas no máximo. Antes de entrarmos nos detalhes dos testes de desempenho, primeiro, veja sua configuração:

  • Processador i7-11800H;
  • 16 GB de memória RAM DDR4 (Expansível até 32 GB);
  • RTX 3070 8 GB DDR6;
  • SSD NVMe M.2 de 1 TB.

Para os testes de desempenho do notebook em jogos, o meu objetivo foi conseguir rodá-los com uma taxa média de 60 FPS ou superior, apesar do notebook ter uma tela com taxa de atualização de 165 Hz, que fará mais diferença mesmo em jogos online e competitivos.

Assim, com as medições sendo feitas pelo MSI Afterburner, a não ser no Forza Horizon 5 por problemas de software, eu consegui bons resultados e, devo admitir, ainda fui surpreendido de forma bem positiva em alguns deles.

No Forza Horizon 5, com as configurações gráficas no “padrão Extremo”, o jogo rodou com a média de 79 FPS. A menor taxa registrada foi de 75 FPS, sendo que a temperatura ficou variando entre 93º C a 95º C na maior parte do tempo.

Alienware M15 R6 - Forza Horizon 5

Imagem: TecMasters

No Resident Evil Village com tudo no Ultra, inclusive com o Ray Tracing ativado, o título até apresenta uma taxa superior aos 64 quadros por segundo, mas as quedas eram constantes em momentos de ação. Inclusive, nesse título, vale notar que a temperatura do notebook chegou a ser menor dos testes, entre 86º C e 90º C.

Alienware M15 R6 - Resident Evil Village

Imagem: TecMasters

Já ao deixar apenas as sombras no “Alto” ao invés do “Máximo” e ao diminuir a “Qualidade da malha”, o Resident Evil Village ficou com a média de 68 FPS.

Em outro jogo de mundo aberto, o Cyberpunk 2077, os resultados impressionaram bastante. Ao rodar o título com as configurações gráficas no “Ultra” com Ray Tracing e DLSS ativado para o modo desempenho, a média foi de 63 FPS. A temperatura da CPU variou bastante neste teste, indo de 84º C até 100º C em alguns momentos mais raros.

Alienware M15 R6 - Cyberpunk 2077

Imagem: TecMasters

De forma geral, o Alienware M15 consegue rodar praticamente qualquer título atual com as configurações gráficas no alto e até mesmo com Ray Tracing. Alguns ajustes, é claro, podem ser feitos em elementos para que as taxas sempre fiquem acima dos 60 FPS.

Apesar das temperaturas dos processadores parecerem altas, vale lembrar que elas estão dentro do que é considerado normal em suas especificações. Em relação ao uso nestes momentos, é claro que é possível notar um calor extra na região do teclado e as ventoinhas emitem um som bem alto, mas funcionam extremamente bem.

Já para quem tem mais interesse em testes de benchmarking, no Cinebench R23, o notebook obteve 10.970 pontos para atividades Multi Core e 1.479 para atividades Single Core.

Para testar a velocidade do SSD, eu optei por utilizar o CrystalDiskMark. Abaixo, confira como o Alienware M15 R6 se saiu no teste:

Alienware M15 R6 - CrystalDiskMark

Imagem: TecMasters

Em relação a autonomia, o Alienware M15, sendo utilizado para atividades como navegar na internet e ver vídeos, conseguiu se manter fora da tomada por um pouco mais de 5 horas com seu brilho configurado um pouco abaixo do máximo. Ao jogar, entretanto, a bateria do notebook dura menos de duas horas.

Já para quem está interessado em fazer upgrades, felizmente, o Alienware M15 R6 permite trocar tanto o SSD quanto a memória RAM de forma fácil.

Software

O Alienware M15 R6 em com uma série de aplicativos instalados que permitem tanto atualizar drivers quanto personalizar o seu visual. Apesar do número de apps pré-instalados ser alto, a maioria deles são úteis, mas existem observações a serem feitas.

Por exemplo, o Alienware Command Center é bem completo no sentido de poder personalizar o visual do aparelho, mas traz poucas opções para a configuração do gerenciamento de energia. Além disso, a sua usabilidade é um tanto complicada e leva um tempo até conseguir aplicar o efeito desejado.

Já o notebook em si até traz um atalho para alterar a intensidade com que suas ventoinhas trabalham, mas faltam indicadores claros de como as mesmas estão atuando por seu software.

Por sua vez, algo a ser elogiado aqui é a atualização dos drivers, firmwares e outros elementos relacionados ao hardware do notebook. Os processos são executados em segundo plano sem atrapalhar a utilização do computador, ou seja, o mesmo não fica lento por conta destas atividades.

Entretanto, ao reiniciar o computador, um tempo extra é necessário para que todas as atualizações sejam instaladas. Algo também importante a ser destacado, é que o notebook já vem com o Windows 11 Pro instalado.

Preço e disponibilidade

O Alienware M15 R6 foi lançado no Brasil no mês de outubro de 2021. Já o modelo com a RTX 3070, que foi o mesmo testado pelo TecMasters, tem preço sugerido de R$ 11.999 no site oficial da Dell.

Conclusão

O Alienware M15 R6 traz um acabamento premium e que foi muito bem planejado, o que pode ser notado por suas entradas e saídas de ar, que não deixam o calor incomodar. O notebook é realmente pesado, assim como outros modelos do segmento gamer, mas ele não chega a ser tão grande a ponto de ficar ruim transportá-lo.

Um dos poucos contras do produto fica mesmo por conta do seu teclado não estar no padrão ABNT2, mas isso não é algo que chegue a ser essencial em um notebook do segmento gamer. Além disso, o seu software embarcado poderia ter uma melhor usabilidade.

Em relação ao desempenho, devo admitir que o notebook me surpreendeu de forma positiva. Como foi possível ver nos testes, a grande maioria dos jogos atuais, senão todos, podem rodar com os gráficos praticamente no máximo e na resolução Full HD. Em alguns casos mais específicos até pode ser necessário diminuir um ponto ou outro, mas nada que atrapalhe a experiência.

Dessa forma, é possível considerar o Alienware M15 R6 um dos melhores notebooks gamers do momento.

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.