Imagem: Z z/Pexels

De forma curta e grossa: o 5G vai atrasar no Brasil. Anteriormente, a previsão era de que a rede móvel de 5ª geração chegasse a todas capitais do país em 31 de julho. Mas esse prazo agora deve ser prorrogado por 60 dias. O motivo? Falta de equipamentos.

Pelo fato de a frequência entre 3.300 MHz e 3.700 MHz do 5G também ocupar uma fatia do espectro usado para recepções de sinais de TV via satélite, serão necessários filtros para os serviços fixos satelitais (FSS) para mitigar possíveis interferências.

O problema é que o EAF, braço operacional dessa mitigação de interferências, não vai conseguir a quantidade necessária desses filtros dentro do cronograma do edital.

“A EAF nos informou ontem que há escassez de filtros para as estações satelitais terrenas, FSS, e portanto não vamos ter todos os filtros necessários para implantar as capitais em tempo hábil. Para evitar derrubar sinais de televisão recebidos pelas emissoras, por bancos, por governos pelo Brasil afora, decidimos, por unanimidade, dilatar o prazo por 60 dias”, explicou Moisés Moreira, presidente do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi).

5G

Imagem: Marko Aliaksandr/Shutterstock

5G nas capitais? Só em setembro…

Diante disso, o prazo para liberação das faixas 3,5 GHz para operadoras, que aconteceria em 30 de junho, deverá ser postergado para o dia 29 de agosto. Já a oferta para serviços do 5G nessa faixa em todas as capitais brasileiras também deve ser prorrogada de 31 de julho para 29 de setembro.

Mas isso não valerá para todas as capitais. Apenas parte das cidades não poderão ser ligadas até julho e, segundo Moreira, “à medida que a EAF possa ter segurança em liberar as cidades, vai fazendo”. Só não está claro quais regiões poderão ser ligadas no prazo e quais ficarão prontas somente depois.

Vale frisar que o adiamento dos prazos foi aprovado pelo grupo formado por Anatel, governo, emissoras de TV e operadoras móveis. Mas a dilação ainda terá de ser referendada pelo Conselho Diretor da Anatel.

Via: Convergência Digital

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.