Imagem: Jan Huber/Unsplash

À medida em que avançamos em relação a implementação do 5G no Brasil e em outros países da América Latina, fica cada vez mais claro como a quinta geração da internet móvel será capaz de mudar completamente a sociedade e a indústria. Portanto, gostaria de trazer uma camada a mais para esta discussão e falar sobre uma tecnologia que irá revolucionar ainda mais todo este contexto: as ondas milimétricas, ou mmWave.

De acordo com o estudo “5G mmWave, uma nova era de oportunidades na América Latina”, desenvolvido recentemente pelo IDC (International Data Corporation) em colaboração com a Qualcomm, a tecnologia mmWave será fundamental para suprir a demanda cada vez maior por conectividade. Segundo a pesquisa, e expectativa é que as conexões 5G globais cresçam de 165 milhões em 2020 para 4,4 bilhões em 2025, representando uma taxa de crescimento anual composta de 99,3% — com isso, uma boa parte das implantações da quinta geração da internet móvel no mundo será realizada em mmWave.

5G mmWave: A tecnologia que irá acelerar o crescimento econômico e permitir novas iniciativas de negócio

Imagem: Divulgação/Qualcomm e IDC

Com a aceleração digital vista nos últimos dois anos, impulsionada pela pandemia do Covid-19, a capacidade e a cobertura das redes atuais podem ser pressionadas no curto prazo, devido à significativa e crescente demanda de usuários residenciais, comerciais e governamentais. Para se ter uma ideia, em 2020, mais de 20.000 Petabytes de informação foram transferidos por meio das redes móveis, sem considerar as redes privadas 3G/LTE na América Latina.  Este tráfego de dados quadruplicará até 2025 e crescerá a uma taxa anual composta (CAGR) de 31,5% neste mesmo período.

5G mmWave: A tecnologia que irá acelerar o crescimento econômico e permitir novas iniciativas de negócio

Imagem: Divulgação/Qualcomm e IDC

A conectividade, portanto, tornou-se uma necessidade clara, e uma tecnologia como o 5G mmWave será essencial para acelerar a transformação digital em curso. Os testes específicos demonstraram que o 5G em ondas milimétricas pode ser 38 vezes mais rápido do que o 4G e até 19 vezes mais rápido do que o 5G sub-6, com relação a velocidades de download. Desta forma, a adoção será importante para a manutenção do trabalho remoto, entretenimento, a adoção da telemedicina ou para a implementação da Indústria 4.0, na qual fábricas e montadoras poderão utilizar a tecnologia mmWave em redes privadas para conectar máquinas e robôs substituindo a conexão através dos cabos.

5G mmWave: A tecnologia que irá acelerar o crescimento econômico e permitir novas iniciativas de negócio

Imagem: Divulgação/Qualcomm e IDC

A onda milimétrica (mmWave) é um elemento essencial do 5G que atinge bandas de frequência mais altas, por exemplo, na faixa de 24 GHz a 100 GHz, além de proporcionar benefícios múltiplos para o desempenho. Na América Latina, o potencial do mmWave poderia acelerar a recuperação das economias, permitir novas iniciativas e ofertas de negócios, além de aumentar o impacto das estratégias digitais nas organizações de forma exponencial. Os setores de energia, varejo, agricultura e pecuária, financeiro e de mineração são alguns dos que terão maior impacto com adoção do mmWave.

O que esperar do 5G mmWave na América Latina

De acordo com a pesquisa, a expectativa é que as ondas milimétricas na América Latina obtenham aproximadamente 6GHz de banda, distribuída em duas ou três bandas diferentes. Isso significa uma revolução nas possibilidades de negócios por meio do 5G, tanto nos segmentos voltados para o consumidor final como empresarial. A IDC estima ainda uma penetração móvel 5G na América Latina de 1,1% em 2020 para 25% em 2025, com uma CAGR de 88%.

Na prática, já presenciamos alguns testes envolvendo a tecnologia mmWave em países como o Brasil. Recentemente a Tim, em colaboração com a Qualcomm, alcançou um novo recorde em testes 5G Standalone no País, ao atingir no seu laboratório uma velocidade de transferência de dados de 5.4 Gbps, 100 vezes maior do que o 4.5G e 100 vezes acima do registrado no 5G Dynamic Spectrum Sharing (DSS), usando toda a banda existente na faixa de 26GHz, que são as ondas milimétricas.

Já durante os desfiles das escolas de samba de Carnaval, este ano realizados em abril, a Claro, em colaboração com a TV Globo, Ericsson e a Qualcomm, realizou um marco histórico ao transmitir o evento utilizando o 5G mmWave. A ação teve como objetivo proporcionar uma experiência ágil e imersiva do telespectador, que pode acompanhar o momento com ainda mais qualidade e em tempo real. As imagens foram captadas por um cinegrafista utilizando uma mochila adaptada com módulo 5G para transmissão, levando conteúdo em tempo real e com extrema qualidade para o público final.

Vantagem competitiva

As operadoras que adotarem as ondas milimétricas ganharão uma vantagem competitiva significativa com o atendimento da grande demanda de dados móveis, que crescerá cerca de 31,5% nos próximos três anos. A expansão do 5G em setores que podem se beneficiar das diversas aplicações de acesso fixo sem fio (FWA) é uma maneira econômica de proporcionar velocidades de internet semelhantes à fibra sem fio com o 5G mmWave para residências e empresas em qualquer lugar. O FWA (Fixed Wireless Access) também é capaz de fornecer conectividade rápida e confiável, além de ser uma forma de enfrentar desafios de distribuição da “última milha” em áreas rurais.

Além de aprimorar a conectividade, o 5G com mmWave tem potencial para atingir as velocidades mais rápidas e as menores latências possíveis, fazendo com que essa tecnologia móvel marque o início de novas experiências imersivas, como o metaverso, realidade virtual e aumentada, jogos de dispositivos móveis e transmissão de vídeo. Como vimos, o potencial desta tecnologia é grande e muito já está sendo feito para que a sua adoção aconteça de forma rápida, permitindo que o 5G alcance todo o seu potencial e revolucione as nossas vidas.

 


Silmar QualcommSilmar Palmeira é diretor sênior de produtos para Qualcomm Latam

Comentários

0

Please give us your valuable comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.